Anúncio topo

Ensine seu filho a respeitar uma mulher desde pequeno

Dicas

Ensine seu filho a respeitar uma mulher desde pequeno

A busca pelo reconhecimento de direitos e empoderamento das mulheres está cada vez mais presente no cotidiano. Nossa luta está estampada nas redes sociais, na TV, nas ruas, em todo lugar. Isso é ótimo e essencial para vivermos em um mundo menos machista. Porém, além de mudar aquilo que está ao nosso redor, um futuro mais justo depende da consciência de quem fará parte dele: os nossos filhos.

Nós sabemos que as crianças aprendem o que não devem com extrema facilidade. Quando o assunto é machismo a situação não é diferente, já que esse é um mal que está enraizado na sociedade. Portanto, a infância é o período correto para intervir em algumas ações e mostrar a importância de respeitar a figura feminina. O primeiro passo é ter o exemplo dentro de casa. Nesse sentido, é fundamental que pais e parentes não reproduzam discursos sexistas. Pelo contrário, é responsabilidade de toda a família – e não só da mãe – falar com os pequenos sobre direitos, deveres e igualdade, apontando atitudes erradas e corrigindo quando necessário. Um dos principais erros dos pais está na diferenciação dos brinquedos e brincadeiras. Mesmo antes de nascer, a menina ganha bonecas e utensílios domésticos de plástico, enquanto o menino recebe carros e ferramentas de presente.

Essa inocente padronização pode trazer consequências perigosas para a criança, já que as meninas são associadas exclusivamente a “cuidar da família” e ao “trabalho doméstico”. Paralelamente, afastando os meninos das bonecas, reforçamos na figura feminina toda a responsabilidade de cuidar dos filhos. Acha que isso é um exagero? Há inúmeras pesquisas que mostram que os homens são maioria esmagadora em carreiras científicas, e isso tem influência direta nas curiosidades da infância. Outro ponto importante é conversar constantemente com seu filho, mesmo quando o tema for delicado. É difícil e desconfortável, já que não estamos acostumados a isso e muitas vezes teremos que confrontar a educação de outras famílias.

Mas é necessário tomar esse tipo de atitude, podendo recorrer inclusive a desenhos, livros ou aplicativos que tenham um fim socioeducativo. Apesar de ser um assunto sério, ele pode ser ensinado de forma descontraída. Evitar diferenciações é o ponto principal para que seu filho respeite toda mulher. Ele precisa entender que não existe nada que seja “de menino” ou “de menina” e que todos têm o mesmo direito independente de gênero. Parece algo simples, mas mesmo para adultos essa não é uma tarefa fácil. Neste sentido, os pais têm papel fundamental de ensinar, conversar, corrigir e, principalmente, ser exemplo dentro e fora de casa.

*Fabiany Lima é mãe de Gêmeas, escritora de livros infantis e criou o aplicativo Timokids, que oferece livros e jogos socioeducativos com ilustrações em 3D narrados e legendados em 4 idiomas e que estimula a interação da família. Agradeço a Fabiany Lima pelo belo texto.

Fotos: Christina Ramsey


Tags:
Pati Azevedo

Pati Azevedo

Estilista, Empresária, editora do blog Grávidas e Antenadas e mãe de 2 crianças lindas!

Comentários


Posts relacionados

Brotoeja: o que é?

Afinal, o que é brotoeja? A dúvida é frequente e pode, sim, assustar muitas mães! Hora de esclarecer tudo! Convidamos…

Leia mais

Atitudes que esperamos dos padrinhos dos nossos filhos

Batizar uma criança é muito mais do que só dar presentes em datas especiais, e hoje separei uma matéria bacana…

Leia mais

BEPANTOL® BABY E INSTITUTO GUGA KUERTEN FIRMAM PARCERIA

BEPANTOL® BABY E INSTITUTO GUGA KUERTEN FIRMAM PARCERIA EM PROL DA EVOLUÇÃO DE MILHARES DE BEBÊS E CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA…

Leia mais

Plugin produtos

Facebook

Pinterest

2478MamãeAchei! - © 2016 - Direitos Reservados